BEM VINDA! PRAZO DE POSTAGEM DO LANÇAMENTO: 7 DIAS ÚTEIS

perguntas & respostas com lela brandão


entrevistei a lela sobre o processo de criação da lela brandão co., a relação dela com as roupas e mais um monte de coisa legal. vem ver :)

 

 

Como rolou o desenvolvimento da modelagem das peças? 

 

Foi um trabalho conjunto. O desenvolvimento da modelagem aconteceu de uma forma muito natural. Comecei a imaginar quais eram os tipos de peças que eu gostaria de usar, aquelas se moldassem ao meu corpo e também funcionassem em diversas situações sociais. Nesse processo temos uma aliada muito importante: a chefe de costura Ana, que me ajuda a pegar todas as ideias malucas e traduzir em peças, me ensina o que funciona e cria junto comigo. 

Foi assim que decidi conectar com meu trabalho artístico, de ilustração e arte em parede, onde eu uso uma paleta de cores determinada, a que me faz sentir bem, e tento trazer pros outros campos da minha vida – paredes de casa, objetos, e também roupas. Estudei a psicologia das cores para entender o motivo no qual a paleta me fazia bem ficou muito claro! Costumo me vestir quase da mesma forma em casa e em festas, jantares, eventos, porque sempre busco peças confortáveis e esteticamente bonitas e diferentes. Então eu comecei a desenhar peças que, juntas, compõem um conjunto capaz de dar conta de situações sociais, de forma confortável, bonita e autêntica. A prioridade será sempre em fazer com que quem esteja usando se sinta bem. 

 

Como é a personalidade da mulher que você imagina que tenha o espírito da marca?  

 

Acredito que qualquer mulher que busca se sentir confortável em si possa se identificar com o propósito da marca. A mulher que procura uma forma mais respeitosa de tratar o corpo. A mulher que tenta resistir à indústria da moda que pede que a gente seja cada vez menor, que nos obriga a usar peças desconfortáveis – muitas vezes feitas em escalas enormes e exploratória – para assim conseguir pertencer. 

 

Como a moda e as roupas estiveram presente na sua vida? 

 

Sempre usei a moda como ferramenta de expressão, afinal, tenho um ascendente fortíssimo em libra (sol em capricórnio). Desde sempre, entendi a importância que as roupas têm ao se passar uma mensagem e transformar o humor da pessoa que está vestindo, seja para o bem ou para o mal. Depois de trabalhar de casa há alguns anos, sinto que a minha relação com as roupas se tornou cada vez mais próxima e íntima. Escolho as minhas roupas a partir de como quero me sentir no dia, priorizando sempre meu bem estar. Isso tem a ver com conforto, mas também com as cores, estética e potência. 


Deixe um comentário


Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados